E a vida segue como deveria ser

Deixe um comentário

Então, tudo que eu presumi que aconteceria em relação à faculdade aconteceu. O trabalho ficou bem fraco e há fatos que mesmo quando são marcantes não merecem ser citados. Resumidamente eu acabei fazendo a rematrícula no mesmo período assim que a apresentação acabou, mudei de turma e acredito muito que agora tudo vai dar mais certo, sem atropelos, sem sacanagens, também sem filhotinhos pra cuidar… o que deverá me resultar em menor perda de tempo em cuidar filhotes, limpar calçada que eles sujavam e tudo mais, fazendo aumentar o tempo que terei para estudar como devo… sem ninguém se fazendo de vítima do universo a zumbizar nos meus ouvidos. Passou, acabou.. ficou para trás!

Agora vou mostrar mais um esmaltinho que andei usando e gostei muito.

O escolhido foi o Descolada, da Passe Nati.

Olha eu juro que a primeira vez que vi a marca não botei fé, até o dia que por curiosidade eu comprei um creminho pra hidratar as cutículas e ele me surpreendeu. O Descolada é um vermelhinho lindo, e conforme a luz que bate nas unhas dá pra notar que há um pouco de laranja nele. A cobertura é ótima e  ele seca bem rapidinho, nota dez!

A moldura eu fiz no photoshop, um programa pelo qual sou apaixonada!

Por hoje é só, até breve! Quem quiser seguir-me no twitter, aqui vai o endereço!

A vida continua

Deixe um comentário

Desde a última postagem em que eu reclamei da faculdade mais água rolou.

Mas… hoje eu não quero reclamar. Não quero reclamar de fazer trabalho da faculdade que deveria ser em grupo e contar que me senti atropelada, que havia gente passando por cima de mim pra fazer tudo sozinha, nem reclamar que por mais que eu pedisse pra minha colega que compartilhasse as responsabilidades do trabalho comigo ela prticamente me ignorava.

Mas de não podermos apresentar o tal trabalho porque a faculdade fecharia às 10 horas, devido ao jogo do Brasil com a Holanda… ah isso eu achei mesmo ridículo. Me pergunto o que leva as pessoas a comprar a tal da vuvuzela e ficar “cornetando” nas caras dos demais, tendo por justificativa o jogo da Seleção. Foram meses de ansiedade pra construir o trabalho, mesmo que pequena porção dele, pra chegar na nossa vez de apresentar e termos que ir embora e voltar na segunda-feira porque o Brasil ia jogar. Quer saber? Foi MERECIDA a vitória da Holanda! O mais engraçado disso é que quem virou o jogo foi o Wesley Sneijder… e Sneijder coincidentemente é o nome de um lindo collie filho da minha Bunny.

Já retornando ao assunto da faculdade… bom eu combinei com o professor que pra mim, pela minha dificuldade nas matérias dele, Adobe Flash e HTML eu irei refazer de qualquer maneira porque depois disso vem PHP e Javascript, e essas linguagens requerem habilidade com HTML e CSS. Ok… mas eu ñ poderia deixar de comparecer com o trabalho… aí chego lá e na minha vez eu tenho que deixar tudo pra depois por causa de um jogo de futebol… que raiva passei!

Devido a esse conjunto de fatores e à minha vontade de postar mais frequentemente por aqui, vou passar a colocar as coisas que eu gosto como meus esmaltes, meus cachorros, os tutoriais que eu vier a construir das coisas que vou aprendendo em photoshop, as reclamações dos cosméticos que prometem mas não cumprem… isso daqui vai ficar diversificado, e não… não vou parar de reclamar, ao menos quando isso for necessário… ao menos quando eu conseguir acreditar que no meu blog escrevo o que quiser.

Aliás vou postar sobre um esmalte que eu acho lindo, que é o Leme da Impala. Pra quem quer um esmalte discreto ele vem na medida. A foto nem está grande coisa, pois quando a fiz era uma época em que ainda estava bem no comecinho da minha atual paixão por esmaltes e não era muito boa em fazer as unhas sozinha , não ainda. Não que agora seja perfeita, mas melhorei bastante de 1 ano atrás pra cá. A minha modesta coleção que antes era gigante com 10 unidades,  já não sei dizer exatamente, mas deve beirar os 120 esmaltes. É um vício quase maldito, não fosse pelo detalhe que nos embeleza as mãos, e cada blog onde vejo uma nova cor, lá vou na lojinha e trago “só mais um”.  As vendedoras da Loja da Manicure quando eu chego já perguntam se “quero cestinha hoje”.

esmaltes, flores, fotografia

Muitos eu comprei, usei, não gostei e doei. ultimamente tenho tentado guardar os vidrinhos pra fazer as misturinahs que vejo em outros blogs e por aí vai, a paixão só cresce. Jurei que ñ usaria nunca esmalte verde, azul, laranja… e mordi a língua. Mas teve seu lado legal, porque saí daquela falta de cultura do branquinho básico e larguei de ser abobada achando que esmalte vermelho é vulgar… aliás eu passei a adorar os vermelhos. Não acho que adiante ter olhos lindamente maquiados e as mãos cheias de cutículas por fazer… prefiro ter a make básica(rímel, lápis e batom) no roto e um esmalte lindo nas mãos!

Enfim, agora é zerar o contador na faculdade, refazer as matérias que preciso e tocar em frente… pq se reclamar deixasse a gente rico eu já seria trilhardária, né?!